Acidentes

Artesão de Limoeiro de Anadia transforma sucata e lixo em obras de arte

Jackson Lima é professor da rede municipal de ensino de Limoeiro de Anadia, mas, desde criança aprendeu a dar forma à imaginação

Por 7Segundos 21/07/2021 17h05 - Atualizado em 21/07/2021 18h06
Artesão de Limoeiro de Anadia transforma sucata e lixo em obras de arte
Artesão Jackson Lima produzindo uma de suas obras - Foto: Reprodução

O artesão e escultor Jackson Lima, natural de Limoeiro de Anadia, município localizado na região do agreste, vai deixar o seu cantinho de chão, situado no sítio Se Eu Soubera, bem no alto das serras que arrodeiam a cidade de Limoeiro, para mostrar a beleza de suas obras ao público através da exposição "Ressignificando Idas e Vindas".

Obras do artista Jackson Lima. Foto: reprodução redes sociais

A abertura será nesta quarta-feira (21) na Escola Municipal Maria Júlia Ferreira de Albuquerque, às 21:00hs, em Limoeiro de Anadia. A exposição vai ficar aberta ao público a partir desta quinta-feira (22) até 21 de agosto de 2021, de segunda à sexta das 10hs às 12hs e das 14hs às 16hs. Os agendamentos podem ser feitos Agendamentos pelo número: 82 98121-8720. Os organizadores da exposição lembram e recomendam o uso de máscara durante a abertura e á visitação. 

Divulgação da Exposição Resignificando Idas e Vindas. Foto: reprodução redes sociais

Jackson Lima é professor da rede municipal de ensino de Limoeiro de Anadia, mas, desde criança, aprendeu a dar forma à imaginação. Na verdade, Jackson nasceu com o dom da arte. Desde menino, o garoto de infância pobre, mas feliz, começou a criar os próprios brinquedos com o material que achava nas ruas ou que era descartado no lixo.

Peça criada por Jackson Lima. Foto: reprodução redes sociais

Começou a fazer os próprios carrinhos e bonecos de brinquedo. Jackson cresceu sem aperfeiçoando o dom que recebeu ou desenvolveu. Já mais de cinco décadas de vida ele transforma o lixo em luxo, em arte, utilizando a sucata, embalagens plásticas de desodorante, sabonete, creme dental, pneus velhos e madeira para produzir lindas esculturas e objetos decorativos, utilizando como tema os personagens do imaginário do povo nordestino e a natureza, com quem convive em sua morada quase isolada nas serras de Limoeiro, onde fica seu ateliê.

Peça produzida por Jackson Lima. Foto: reprodução redes sociais

A exposição Resignificando Idas e Vindas é uma retomada do trabalho de Jackson Lima, justamente no momento em que o artesão completa 55 anos de idade, como um recomeço em sua jornada como artista, retratando através de suas formas, a sua visão de mundo e de vida.

Peças produzidas por Jackson Lima. Foto: reprodução redes sociais