7Geek

7Geek

7Geek

Alagoano Pablo Casado comenta sobre adaptação live-action de sua HQ Mayara e Annabelle

Pablo é co-autor da série em conjunto com Talles Rodrigues

14/06/2022 16h04
Alagoano Pablo Casado comenta sobre adaptação live-action de sua HQ Mayara e Annabelle

A HQ Mayara e Annabelle de autoria do alagoano Pablo Casado e do cearense Talles Rodrigues ganhará uma adaptação em live-action. Um acordo da Floresta, uma produtora da Sony Pictures Television, com a Clube Filmes, produtora de Fabrício Bittar, será o responsável por dar vida ao universo mágico criado pelos nordestinos.

A história da revista em quadrinhos conta a jornada de Mayara e Annabelle, uma ninja e uma maga, ambas funcionárias públicas da Secretaria de Controle de Atividades Fora do Comum (SECAFC) da unidade do Ceará, onde elas são responsáveis por combater demônios e outras criaturas sobrenaturais que infringem as leis humanas.

Em busca de mais informações sobre a produção deste projeto, o 7Geek conversou com um dos autores, o pedagogo Pablo Casado. Com quase 20 anos de experiência na área de roteirista, o alagoano nos contou um pouco mais sobre essa parceria.

De acordo com Pablo, o interesse em dar vida a Mayara e Annabelle surgiu de uma das produtoras envolvidas. “O interesse partiu do Fabrício Bittar, da Clube Filmes, para quem cedemos os direitos da adaptação. Recentemente, a Floresta, produtora da Sony no Brasil, se interessou pelo projeto e fechou um acordo com a Clube para tornar o projeto realidade”, revelou.

Questionado se havia uma intenção de levar a HQ para outras plataformas desde o início, o autor não hesitou em descartar essa hipótese. “Não. Esse é o tipo de coisa que não tem como prever estando no Brasil. O mercado aqui é diferente. Nossa ideia sempre foi fazer quadrinhos, só isso”, afirmou Pablo

A esquerda Pablo Casado e a direita Talles Rodrigues. Foto: arquivo pessoal


Dando um gostinho para os fãs maceioenses, Pablo comentou sobre a possibilidade de Maceió aparecer na série live-action, por ter sido visitada por uma personagem da série.

“É um desejo sim que as meninas deem um pulo aqui. Na verdade, uma personagem coadjuvante já esteve em Maceió na terceira parte da série”, disse.

Apesar de ainda não poder dar muitos detalhes sobre a produção do projeto, Pablo cedeu um pouco do seu tempo para comentar sobre a criação da série e a necessidade de se criar uma representatividade da região Nordeste.

“Talles e eu somos nordestinos, então a necessidade começa aí. Vivemos num país continental. Temos histórias diferentes a serem contadas. Sair do sudeste enquanto cenário predominante das narrativas é uma forma de mostrar essa diversidade. E o que é muito legal do alcance do nosso quadrinho é esse, porque no início parecia um empecilho a história se passar em Fortaleza, quando, na verdade, sempre foi um diferencial”, comentou.

Volumes de Mayara e Annabelle. Foto: divulgação


A respeito da história, Pablo afirmou que a história originalmente surgiu da criatividade de Talles Rodrigues. “A ideia original é do Talles Rodrigues, cocriado e desenhista da série. Ele se inspirou em algumas obras de quadrinhos japoneses e também nas suas experiências do período em que foi funcionário público. Quando começamos a trabalhar juntos na série, meu trabalho foi expandir o conceito e o universo, além da história das personagens”, afirmou.

A série live-action de Mayara e Annabelle ainda não possui data de estreia e nem detalhes a respeito do elenco, contudo, para os interessados em saber mais sobre esse universo, as HQ podem ser encontradas a venda na internet. Clique aqui para adquirir o seu volume.