Blog do André Avlis

Blog do André Avlis

Blog do André Avlis

Didira é ídolo, "Mito" e tem extrema importância na história do CSA

Diretoria do CSA anunciou de forma oficial o retorno do meia Didira, atualmente com 33 anos. O jogador havia deixado o clube em novembro de 2019

14/09/2021 06h06 - Atualizado em 14/09/2021 07h07
Didira é ídolo, 'Mito' e tem extrema importância na história do CSA

Ele está de volta!

Após pouco mais de um ano e meio, Didira está de volta ao CSA. Jogador havia deixado o clube em novembro de 2019 e acumulou passagens pelo Santa Cruz e Brasiliense.

Pelo Azulão, Didira disputou 150 jogos, foi bicampeão alagoano (2018-2019), campeão da Série C (2019) e conseguiu três acessos consecutivos no Campeonato Brasileiro.

É, sem sombra de dúvidas um dos personagens mais marcantes e importantes na história do clube - recente e "antiga". Incontestavelmente ídolo. Chamado, inclusive, pelos torcedores azulinos de "Mito".

Em números, conquistas, performance e trabalho entregue ao clube, é indubitável sua relevância para o CSA.

Entretanto, há quem discorde. E na maioria das vezes - ou quase sempre - nem torce para o time azulino. Um paradoxo ainda mais desconectado de quem usa sempre de bastante despeito para desmerecer quem obteve conquistas na carreira. Principalmente em Arapiraca, por exemplo, cidade natal de Didira.

Então, como falar que um atleta não é ídolo com tantas conquistas, certa longevidade no clube e identificação com a instituição? É, parece ser meio ilógico ter tal pensamento. Mas alguns têm. Por terem - talvez e também - seus motivos. Com mágoas, raiva ou inveja. Corretos ou não.

Didira é muito ídolo. E é tolice contestar sua relevância para o CSA. Seja torcedor azulino ou não. Que torça contra seu sucesso ou não. Tendo seus motivos ou não. Porque fatos concretos não se mudam e para Didira, no CSA, nada mudou.